Portfólios – será o óptimo inimigo do bom?

Sem discordar minimamente do que dizes, porque um Portfólio a sério deverá ser tudo isso que referes, às vezes colocar a fasquia num nível muito alto e considerar tudo daí para baixo algo indigno e sem valor também pode ser uma forma de inibir fortemente o seu uso. Digamos que, sendo brilhante na forma como descreves o portfólio num uso com grande qualidade, és muito dura com as pessoas que dominam pior essa ferramenta (por terem menos experiência ou familiaridade com ela), e que passam a fugir como o diabo da cruz de cada vez que ouvirem falar desse monstro inacessível (lol). Eu, que sou dos que ainda vão a meia encosta desses cumes, fico contente com o facto de as pessoas decidirem (ou aceitarem) usar o portfólio como ferramenta de trabalho e avaliação, porque acho que já é um grande passo relativamente a não usar. Mesmo se o fazem de forma imperfeita e incompleta. O tempo e a experiência se encarregarão de ir aperfeiçoando esse uso

josemota

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *