Yes he/they could

Não sou pessoa de grandes venerações nem tenho nenhuma galeria de ídolos, seja de que espécie for, mas confesso que o Barack Obama me enche as medidas como poucas pessoas o têm feito nesta minha passagem pelo planeta azul. Independentemente do que venha a fazer (e creio que fará muito, apesar das resistências e pressões de ordem vária), acho-o, naquilo que é visível dos seus discursos e entrevistas, uma pessoa admirável. E um político do século XXI, da sociedade da informação, do futuro. Fiquei feliz por ele ter ganho. E também pela memória dos que ajudaram a construir o caminho até aqui, porque sonharam e acreditaram.

Author: josemota

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *