Uma boa base para a avaliação de professores

No Postal, do RC, uma excelente proposta com muitos dos bons caminhos por onde devia passar uma avaliação séria dos professores.

Quando é que os inúmeros comentadores que se fartam de falar da carreira e da avaliação de professores sem disso nada saberem percebem estes factos simples?

a) Só faz sentido ser-se avaliado por alguém que não saiba menos do que nós.

b) A divisão da carreira em titulares e não titulares é injustificada, sem fundamento, e foi aplicada de modo totalmente inaceitável.

c) Os especialistas em recursos humanos podem ter muitas coisas de interesse a dizer quanto à avaliação dos aspectos processuais, administrativos e burocráticos de pessoas e instituições, mas quando toca a avaliar desempenhos profissionais com conteúdos científicos e técnicos próprios deviam ter a humildade de ficar calados e deixar falar quem sabe desses assuntos.

d) Os jornalistas deviam ter maior preocupação em informar-se de forma adequada, através da sua própria investigação, sobre os temas que tratam, em especial quando fazem entrevistas de fundo ou decidem extravasar do seu papel e dar opiniões. É que ouvir ou ler as inanidades (e o abanar de cauda servil) de algumas perguntas feitas em entrevistas ou os textos de Fernando Madrinha ou Henrique Monteiro sobre Educação é deprimente.

Author: josemota

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *